Seja bem vindos ao meu blog! :)
RSS

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Longe de casa.


Correria, passos fortes, muito barulho ,as pessoas lá em baixo nos esperavam, descemos, nos despedimos das pessoas queridas e fomos , eu buscava aventura, sonho. Fiquei imaginando rostos novos, novas sensações, sempre me encantei com a possibilidade do inesperado, do novo. Quase não dormi nesses três dias, conheci cidades encantadoras, o Rio Delta do Parnaíba, a Igreja do Céu, que fica bem no alto, ao chegar lá, avistei uma grama tão verde, e me entreguei aquela sinergia da natureza com meu ser, a chuva caia, eu corria entre a grama, meus pés sentiam cada pedaço daquela terra. O quarto do hotel , não posso chamá-lo aconchegante, porque quartos de hotéis me dão impressão de que sou apenas mais uma, vou confessar que já tive inveja de quartos de hotéis, quantas cenas bonitas, talvez estranhas também ou tristes, as paredes de um quarto de hotel podem ter, mas já desisti desse desejo antigo de absolver tudo, conhecer tudo, o mundo é muito grande, e tenho que tentar absolver pelo menos o que está ao meu alcance. Bom o que estava ao meu alcance, a noite da cidade, incrível, muitos lugares charmosos, como “Porto das Barcas”, ao lado do Rio, um cybercafé, com interatividade, podíamos escolher as músicas que ouviríamos, claro fui até o computador e escolhi Cássia Eller, “Relicário”, gosto dessa música. Voltamos em um domingo, o apartamento estava do mesmo jeito, eu é que voltei diferente, com novas impressões sobre o mundo, sobre mim, e a vontade incessante de sair, conhecer mais, explorar.

P.S – Foi bom chegar, deitar na minha cama, olhar nos olhos das pessoas que amo.

2 comentários:

Zigiefrid ou Rubéns disse...

Taum bom explorar né?
Se dispor ao novo. Poucas pessoas conseguem isso. Eu acho fantástico!!!

Lindos dias pa tu.

May Freitas disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.